All Posts By :

Carolina Dini

  • Receitas

    Maionese de abacate – vegana, cremosa e saud√°vel

    Maionese é uma delícia, mas não dá pra comprar aquela famosa industrializada que contém 17 ingredientes que praticamente ninguém sabe o que é (não é exagero, se tiver oportunidade, leia o rótulo!)

    Pensando nisso, trouxe hoje uma receita de MAIONESE DE ABACATE ūü•Ďūü•Ďūü•Ďūü•Ďūü•Ďūü•Ďūü•Ď saud√°vel, cremosa, vegana, deliciososa!

    Tomem nota:

    2 abacates pequenos ou 1 grande
    Suco de 1/2 lim√£o
    1 cl. de sopa de mostarda (usei dijon, mas a amarela também serve)
    1/2 copo de azeite extravirgem

    Os temperos s√£o opcionais, a gosto!

    Usei 1 pitada de pimenta do reino e 1 pitada de p√°prica defumada ūüĆĪ

    Se quiser, adicione uma pitadinha de sal.

    Como fazer a maionese de abacate

    Bata tudo no liquidificador e z√°s, t√° pronto!

    #maionesevegana #maionesedeabacate#realfood #ésójuntartudoebater

    Se você gostou dessa receita, vem cá ver outras, dessa vez de molho pesto para comer rezando!

  • entradinhas / Receitas / Receitas vegetarianas

    6 receitas de molho pesto para comer de joelhos!

    O pesto é um molho queridinho italiano, da região de Gênova, norte da Itália.

    Originalmente essa del√≠cia cont√©m folhas de manjeric√£o mo√≠das com pinh√Ķes, alho, sal, queijo parmes√£o ou pecorino ralados e no fim misturados com azeite extra virgem e temperado com pimenta preta.

    Formulei o guia abaixo, com receitinhas brasileiras e mais cremosas da coisa toda, e que perfumam qualquer prato.

    Elas podem ser servidas com pizzas, torradas, como antepasto, para rechear tapiocas, p√£es, acompanhar pastas, etc.

    No fim das contas, vocês verão que essas receitas podem ser mescladas, pois não há uma regra absoluta a ser seguida. Deixem a criatividade aflorar, ajustem uma coisa lá e outra cá, o importante é colocar as mãos na massa!

    Quem vem?

    Continue Reading

  • Ch√°s

    Chá termogênico de gengibre com canela

    O gengibre como tempero

    O gengibre, no norte do Brasil também conhecido por mangarataia, é um caule muito poderoso, que utilizo sempre como tempero tanto de comidinhas doces quanto salgadas, e também para fazer fazer sucos e chás.

    Ele √© respons√°vel por dar um “up” em qualquer receita!

    Como fazer o ch√° de gengibre com canela

    O ch√° de gengibre com canela √© termog√™nico, ajuda na digest√£o e d√° aquela acordada, e √© por isso que nos dias em que quero descansar o est√īmago do caf√©, fervo meio litro de √°gua, desligo o fogo e coloco pedacinhos de canela em pau e rodelas de gengibre com casca e tudo e depois tampo com algum paninho.

    Quando o odor gostoso do chá começa a soltar, depois de cerca de 5 minutinhos, está pronto para beber.

    Dica para descascar o gengibre facilmente

    Ao invés de usar uma faca para descascar o gengibre, use as costas de uma colher para raspar, é lindo ver como ela sai bem fininha, com facilidade!

    Use a casca do gengibre #reaproveite

    Dá para secar as cascas do gengibre no forno e usá-lo para fazer chá também!

  • pratos principais / Receitas / Receitas veganas / Receitas vegetarianas

    Quibe de quinoa e abóbora recheado com requeijão de inhame

    Essa receita simples, nutritiva e barata foi cedida pelo @ayurveggie. Ela foi pensada como uma forma de cura para nosso corpo!

    Os temperinhos do quibe podem variar à vontade, o importante é só manter as farinhas, a abóbora e quinoa.

    Quanto ao requeijão de inhame, ele costuma durar 3 dias na geladeira, e é TÃO BOM que se eu fosse você faria o dobro da receita abaixo para comer com outras comidinhas.

    Quem vem?

    Continue Reading

  • Receitas

    Brownie fit, vegano, sem farinha!

    Imagine comer um brownie sabendo que est√° fazendo um bem danado √† sa√ļde?

    Essa receita n√£o leva farinha ou lactose, podendo ser consumida sem medo.

    Ingredientes para o brownie fit

    3 ovos ou 3 colheres (de sopa) de linhaça de molho em 9 colheres (de sopa) de água por 15 minutos

    ¬Ĺ cl. de ch√° de sal

    1 pitadinha de pimenta do reino e/ou gengibre (opcional)

    1 e 1/3 xícara de inhame cozido (ou batata doce)

    2/3 xícara de castanha de caju ou outra oleaginosa

    3 colheres de sopa de óleo de coco

    6 colheres de sopa de cacau 70%

    8 cl. de sopa de a√ß√ļcar mascavo

    1 e 1/2 colher de chá de fermento em pó

    Modo de fazer

    No liquidificador, bata todos os ingredientes até ficar homogêneo. Se preferir, pode adicionar as castanhas quebradas e apenas misturar, para dar mais textura

    Despeje a massa num tabuleiro forrado com papel manteiga ou untado com óleo de coco

    Asse num forno pr√©-aquecido a 150¬ļ por aproximadamente 15 minutos ou at√© o garfo sair limpo

    Espere esfriar para cortar, pois o óleo de coco vai solidificar e dar estrutura ao nosso brownie funcional. 

  • Receitas

    O sorvete mais f√°cil, barato e saud√°vel do mundo

    J√° pensou em tomar um sorvete extremamente saud√°vel, sem a√ß√ļcar, e se sentir muito nutrido? Pensando nisso, hoje vim trazer o sorvete de banana, que pode levar apenas um ingrediente ou v√°rios, de acordo com sua escolha. √Č que a base do sorvete √© s√≥ isso mesmo: bananas de qualquer tipo, cortadinhas em rodelas, congeladas e que depois de batidas viram um sorvete inacredit√°vel.

    Na foto temos uma vers√£o diferentona, que fica doce e picante ao mesmo tempo: banana e r√ļcula, que foi servido com nibs de cacau e goji berry! Nham!

    Você NUNCA MAIS vai jogar bananas fora. Quando elas estiverem passando do ponto, lembre desse sorvete!

    Ingredientes para o sorvete de r√ļcula e banana

    5 bananas cortadas em rodelas

    Opcionais:

    1 cl. (de sopa) de nibs de cacau
    10 folhas de r√ļcula
    1 cl. (de sopa) de goji berry

    Primeiro é preciso congelar as bananas

    Congele as bananas por pelo menos 6 horas ou até endurecer

    Elas podem ficar no congelador durante pelo menos 2 meses, mas duvido que depois de fazer esse sorvete pela primeira vez, você vai querer demorar tanto para consumir!

    Fazendo o sorvete

    Descongele 10 minutos antes de bater, para n√£o correr o risco de queimar o liquidificador

    Bata as bananas at√© virar um creme homog√™neo e, se preferir, adicione qualquer outro ingrediente, conforme falei l√° em cima. No caso, coloquei a r√ļcula

    Acompanhamentos de dar √°gua na boca

    Sirva puro ou com nuts, sementes, goji berry, nibs de cacau, coco ralado, mel ou o que sua imaginação mandar!

    Se você ama receitinhas como essa, vai gostar também desse brigadeiro de abacate!

  • Receitas

    Mingau de aveia com coco e banana

    Na tentativa de parar de comer farinha branca pela manhã tenho encontrado muitas alternativas para um café saudável e completo. Tenho consumido, por exemplo, panqueca de grão de bico e panqueca de aveia fermentada. Hoje trouxe o mingau de aveia com coco e banana, que fica pronto em minutos, satisfaz e é muuuuuito gostoso!

    A textura dos ingredientes dessa receita √© muito not√°vel, principalmente se voc√™ colocar nibs de cacau, que confere a croc√Ęncia. A pimenta do reino¬† foi introduzida no mingau para ajudar na absor√ß√£o das vitaminas.

    Esse mingau é para fugir da monotonia alimentar!

    Quem vem?

    Continue Reading

  • Filosofando com as panelas

    Gosto de carne tanto quanto você (mas parei de comer assim mesmo!)

    Quando me vem à memória os jantares da minha família é inevitável pensar nos assados, churrascos e carnes demoradamente cozidas na pressão. Em resumo, meu histórico alimentar tem a carne como ingrediente principal desde criança: comia embutidos no café da manhã, carne grelhada no almoço, peito de peru no lanche, pizzas e salgadinhos sempre cheios de presunto, carne moída, frango, etc.

    A paix√£o era tanta que cheguei a me tornar ‚Äúburguer hunter‚ÄĚ em 2017: toda semana visitava hamburguerias e escrevia um review sobre os melhores burguers da minha cidade. E era normal receber os amigos em casa e fazer, de uma s√≥ vez, 5kg de burguers de 200g cada de todos os tipos poss√≠veis.

    Era como se tivesse desligado o botão da percepção que nos leva a entender a origem dos ingredientes, do cultivo à mesa. 

    Continue Reading

  • Receitas

    A flor de ipê salteada e o necessário flerte com a morte

    O ipê é minha árvore preferida pelo simples fato de que ela flerta com a morte. Em pleno inverno, longe da bonança das águas das chuvas que nutrem, o ipê, crente que vai morrer de esquecimento e secura, concentra todas as suas forças para florescer, garantindo assim que suas sementes sejam disseminadas pelo vento e possam fazer germinar em outros canteiros novos exemplares de sua espécie.

    Todas as vezes em que me deparo com um ip√™ penso em como ignoramos a morte, que paradoxalmente √© a √ļnica certeza que temos na vida. Falar sobre a morte √© quase um tabu! Quando o assunto sai numa roda, as pessoas na maior parte das vezes mudam o rumo da conversa.

    Tento encarar o envelhecimento e a consequente chegada da morte como um processo natural, tranquilo e absolutamente necessário. Longe de mim a ideia egocêntrica de querer viver a mesma vida para sempre!

    O escritor e g√™nio Rubem Alves cita o ip√™ em muitos de seus contos. Em “Os Ip√™s Est√£o Floridos”¬†ele ilustra bem essa linha de racioc√≠nio:

    “Gosto dos ip√™s de forma especial. Quest√£o de afinidade. Alegram-se em fazer as coisas ao contr√°rio. As outras √°rvores fazem o que √© normal ‚Äď abrem-se para o amor na primavera, quando o clima √© ameno e o ver√£o est√° pr√° chegar, com seu calor e chuvas. O ip√™ faz amor justo quando o inverno chega, e a sua copa florida √© uma despudorada e triunfante exalta√ß√£o do cio.

    Conheci os ip√™s na minha inf√Ęncia, em Minas, os pastos queimados pela geada, a poeira subindo das estradas secas e, no meio dos campos, os ip√™s solit√°rios, colorindo o inverno de alegria. O tempo era diferente, moroso como as vacas que voltam em fim de tarde. As coisas andavam ao ritmo da pr√≥pria vida, nos seus giros naturais. Mas agora, de repente, esta √°rvore de outros espa√ßos irrompe no meio do asfalto, interrompe o tempo urbano de sem√°foros, buzinas e ultrapassagens, e eu tenho de parar ante esta apari√ß√£o do outro mundo. Como aconteceu com Mois√©s, que pastoreava os rebanhos do sogro, e viu um arbusto pegando fogo, sem se consumir. Ao se aproximar para ver melhor, ouviu uma voz que dizia: ‚ÄúTira as sand√°lias dos teus p√©s, pois a terra em que pisas √© santa‚ÄĚ. Acho que n√£o foi sar√ßa ardente. Deve ter sido um ip√™ florido. De fato, algo arde, sem queimar, n√£o na √°rvore, mas na alma. E concluo que o escritor sagrado estava certo. Tamb√©m eu acho sacril√©gio chegar perto e pisar as milhares de flores ca√≠das, t√£o lindas, agonizantes, tendo j√° cumprido sua voca√ß√£o de amor”.

    Tem coisa mais poética que um ipê repleto de flores no inverno, contrastando com o restante da vegetação?

    As PANC¬īS¬† e o nosso analfabetismo bot√Ęnico

    Há cerca de três anos conheci o livro Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC`s), de Valdely Kinupp. Me lembro bem que, ao me deparar com as duas páginas coloridas que falavam sobre o ipê, fiquei extasiada ao tomar ciência de que as flores são comestíveis. Logo pensei: que gosto será que elas têm?

    Desde ent√£o esse livro virou uma esp√©cia de b√≠blia na minha cozinha. Ele fica sempre √† vista, pois adoro folhear como uma forma de abrir meus olhos para o novo, de pensar fora da caixa quando lido com os alimentos. Valdely traz receitas inimagin√°veis e explica√ß√Ķes sobre cada PANC. Ali√°s, logo de cara ele explica que PANC √© tamb√©m uma parte de uma planta que a gente conhece mas n√£o pensa em comer, como a casca da banana e o umbigo da bananeira ou a pr√≥pria flor dos ip√™s por exemplo.¬†

    Atrav√©s desse livro me dei conta que sou uma analfabeta bot√Ęnica. Pesquisando, descobri que¬†o ser humano consome apenas 0.06% das plantas comest√≠veis dispon√≠veis no planeta, sendo que 80% da vasta vegeta√ß√£o brasileira √© comest√≠vel.¬†

    Por que esses fatos n√£o s√£o divulgados?

    Por que a diversidade alimentar não é ensinada nas escolas, sendo que pessoas morrem de fome ao redor do mundo todos os dias?

    √Č triste para mim pensar que a monotonia alimentar nos habita.¬†Vamos ao supermercado e encontramos o mesmo de sempre. Se queremos comer batata, por exemplo, encontraremos geralmente a inglesa, baroa, doce e asterix, sendo que existem mais de 4.000 tipos de batata somente na Cordilheira dos Andes.

    Como mudar esse cen√°rio?

    Uma pequena a√ß√£o pode come√ßar a minimamente reverter essa situa√ß√£o: precisamos criar uma DEMANDA de mercado, indo √†s feiras e supermercados e sempre¬†perguntar se existem PANC’s dispon√≠veis para compra. Os produtores muitas vezes n√£o comercializam as PANC¬īs por causa do baixo valor econ√īmico, eles simplesmente pensam que n√£o ser√£o compradas e por isso n√£o disponibilizam para venda.

    Quer um exemplo? Ora pro nobis, planta trepadeira cheia de proteína e deliciosa, muito usada na culinária mineira. Ela se reproduz aos montes e, na contramão do que poderia acontecer, não está disponível para compra.

    Na próxima vez que for à feira, crie a demanda, pergunte, faça parte dessa mudança!

    Agora, a receita de flor de ipê salteada

    Essa é uma releitura da receita do Valdely. Você vai precisar de: 

    Um punhado de flores de ipê frescas e bem lavadas (serve flor de ipê roxo, rosa, branco, amarelo)

    Meio dente de alho picadíssimo

    1/3 cl. (de ch√°) de sal

    1/2 cl. (de ch√°) de c√ļrcuma ou qualquer especiaria que voc√™ goste

    1 fio de azeite extravirgem

    Flroes de ipê - comestíveis
    Flores de ipê colhidas na Praça da Liberdade, no exato momento em que iam caindo no chão

    Preparando as flores

    Pré aqueça uma penela e coloque o fio de azeite para dourar com o alho

    Acrescente os temperos e, por fim, a flor de ipê

    Mexa com muita delicadeza até que o tempero incorpore, tomando cuidado para não queimar as pétalas

    Sirva imediatamente!

    Uma dica é consumir com saladas, torradas ou no meio de alguma massa!

    Flores comestíveis de ipê
    Flores de ipê salteadas no azeite

    Afinal, que gosto a flor tem?

    As flores do ipê são bastante amargas, e acompanham muito bem uma cervejinha, contrariando a coisa da comida de fada!

    Se você gostou desse texto, acesse o cantinho Filosofando Com As Panelas e assine o Jornalzinho do Cebola para receber novidades.

    Partilhe também o texto com os amigos e deixe cá um comentário para que a gente possa se amar virtualmente!

  • Receitas / Receitas vegetarianas / sobremesas

    Brownie de farinha de castanha

    Um brownie quentinho acompanhado de uma bela xícara de chá aquece o coração da gente!

    Se for feito em casa com ingredientes de qualidade e já no forno exalar cheiros convidativos que preenchem a casa inteira, nem se fala!

    John Gerard, um herbalista de m√£o cheia, certa vez disse que ‚Äúse os odores podem produzir satisfa√ß√£o, eles s√£o t√£o soberanos nas plantas e t√£o agrad√°veis que nenhuma confec√ß√£o dos botic√°rios pode se igualar √† sua excelente¬†virtude‚ÄĚ. Bonito, n√©?

    A ideia da receita de hoje foi inspirada nessa frase! Vou ensinar a fazer um brownie pra lá de cheiroso! Por isso, temos 2 ingredientes especiais: óleo essencial (OE) de amêndoas amargas e farinha de castanha do pará. 

    A Farinha de castanha do Pará é leve, nutritiva e apresenta incríveis propriedades, como ácidos graxos saudáveis, poucos carboidratos ou óleos, fibras, minerais e vitaminas. Ela também é uma importante fonte de selênio, mineral essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres!

    J√° o¬†√≥leo essencial de am√™ndoas amargas da Lazslo,¬†segundo a pr√≥pria marca, √© um “potente anti-inflamat√≥rio, empregado em dores articulares, artrite, fibromialgia, bursite, LER, tendinite, reumatismo, etc. √Č um poderoso anti-infeccioso, fortalece o sistema imunol√≥gico e a auto-estima, possui propriedades parecidas com a canela”.

    As propriedades terap√™uticas desse OE de am√™ndoas amargas n√£o param por a√≠: ele √© um potente anti-inflamat√≥rio, empregado em dores articulares, artrite, fibromialgia, bursite, LER, tendinite, reumatismo, etc. √Č tamb√©m anti-infeccioso e fortalece o sistema imunol√≥gico!

    Quem vem?

    Continue Reading

NÃO PERCA NENHUMA NOVIDADE!
Receba em primeira m√£o o conte√ļdo do Cebola :)
Inscrever!
Me inscrever :)

Pin It on Pinterest